Dicas essenciais de como dar feedback para desenvolver seu time


Dicas essenciais de como dar feedback para desenvolver seu time

Untitled Document

Websérie de Feedback

A receita é simples: uma conversa direto ao ponto, com evidências do que aconteceu e altas doses de empatia. Mas na hora, por que é tão difícil dar um feedback?

Todo mundo já se afetou com o comportamento de alguém. Ou, podemos dar um passo a mais: todo time já teve um resultado afetado pelo comportamento de alguém.

Nessas horas, há duas opções:

Deixar passar e, consequentemente, deixar que isso se repita
Dar um feedback a esse alguém

A primeira certamente parece mais fácil, mas admitindo que você é um empreendedor que se preocupa com o crescimento da sua equipe e da sua organização, vai saber que a segunda é a mais adequada. Vamos seguir com ela.

É certo que dar um feedback não vai ser a tarefa mais prazerosa ou simples do seu dia, mas se você dominar a arte de passar seu recado por três peneiras básicas, logo vai se tornar exemplo para o time todo se ajudar a crescer.

Elas são a verdade, a bondade e a necessidade. Quando forem sentar para conversar, pense sobre esse feedback:

  • É verdadeiro? Você tem evidências reais disso?
  • É bom para quem escuta, para seu desenvolvimento?
  • É necessário, útil? Vai agregar à pessoa e à empresa?

Esse é só o início. Aos poucos você pode adotar modelos, processos e ferramentas para criar uma cultura de feedback que faça com que as pessoas sejam cada vez mais protagonistas dentro da empresa e consigam acompanhar sua performance.

Num ambiente de transparência, no qual todos se sentem responsáveis pelo desenvolvimento uns dos outros, acredite: o movimento é de evolução constante.

É por isso que Endeavor e SEBRAE lançam essa websérie inédita sobre Cultura de Feedback. Em 5 episódios, André Ferraz, empreendedor da In Loco Media, compartilha dicas para você fortalecer a sua:

1. O que é feedback: benefícios e modelos

Para que a evolução seja constante, feedback precisa ser cultura, e não ação pontual. Veja uma introdução sobre as vantagens de se ter uma cultura de feedback e dois modelos básicos para você saber por onde começar.

2. 6 dicas essenciais de como dar feedback

Quer ter certeza de que seu feedback será absorvido da melhor forma? A forma como você começa a conversa, as palavras que você usa, o foco que você dá são muito importantes. Entenda algumas boas práticas para garantir o alinhamento com sua equipe.

3. Refletindo os valores da empresa no feedback

Imagine que um dos valores da sua empresa é ter cabeça de dono. Um colaborador estourou o orçamento ao tentar resolver uma urgência de um cliente e superar suas expectativas. Outro colaborador do mesmo time prefere fazer apenas o que lhe é mandado.

Os feedbacks que eles vão receber serão bem diferentes. Talvez o primeiro precise ser alertado sobre aderência ao orçamento, mas mereça um reconhecimento pela cabeça de dono. Já para o segundo, vale um chacoalhão. Afinal, esse é um valor da empresa. E valor se vive — inclusive na hora de dar feedback.

4. Como o empreendedor pede feedback ao seu time?

Empreender é uma atividade solitária, não só hora de tomar decisões, mas também quando a questão é autodesenvolvimento.

Em um processo formal, analistas recebem feedbacks de coordenadores, que recebem feedbacks de gerentes, que recebem feedbacks de diretores. Mas quem se preocupa com o crescimento do CEO e avalia sua performance?

Bom, nem tudo precisa ser tão linear assim.

5. Processos e ferramentas para desenvolvimento do time

Para estabelecer uma cultura de feedback, você não precisa de processos tão formais. Mas conforme seu time vai ficando mais robusto e dando atenção a seu próprio desenvolvimento, ter uma moldura para que todos possam medir seu progresso é fundamental.

 

FONTE:Endeavor
Curta o Emprego-youcan no Facebook Facebook Emprego You Can